Marcopolo inaugura Centro de Treinamento considerado um dos mais modernos do segmento

23 10 2012

Marcopolo inaugura um dos centros de qualificação de mão de obra mais modernos do setor de ônibus
CTM – Centro de Treinamento Marcopolo possui 3,3 mil metros quadrados de área construída e conta com novos equipamentos para formação e especialização de trabalhadores

Com informações de Adamo Bazani, do Blog Ponto de Ônibus

ADAMO BAZANI – CBN
Sabe aquela época em que os chassis de caminhão recebiam carrocerias de ônibus básicas, que pareciam caixotes enormes de lata? Que os ônibus não tinham ar condicionado, equipamentos eletrônicos e que os bancos eram de fibra ou com estofados que não deixavam a viagem mais confortável?
Pois é, esta época passou. Apesar de o ônibus ainda precisar avançar muito em vários aspectos, não dá nem para comparar. Hoje os veículos possuem itens que revelam as exigências da sociedade e do poder público quanto à segurança, conforto, meio ambiente e design.
Até mesmo os ônibus mais simples urbanos são dotados de materiais e soluções que antes sequer faziam parte dos planos do transporte público.
Mas a essência de um bom veículo, para atender a todas estas novas exigências, não está apenas na tecnologia ou nas legislações e sim na mão de obra.
Apesar de a fabricação de ônibus ainda ter muitas características artesanais, dado o nível de personalização dos modelos que se alteram a cada legislação municipal, hoje o trabalhador em indústria de ônibus precisa ter uma qualificação maior.
Foi com esta consciência que a Marcopolo inaugurou nesta segunda-feira, dia 22 de outubro de 2012, o CTM – Centro de Treinamento Marcopolo.
O CTM possui uma área de 3,3 mil metros quadrados de construção e vai ser destinado a atender melhor os alunos da Escola de Formação Profissional Marcopolo, composta por jovens que necessitam de uma oportunidade no aprendizado técnico, e para melhor qualificar os funcionários que já atuam na empresa.
Com maior espaço, é possível agora atender um número maior de pessoas, ter mais equipamentos e salas para aprendizado, além de contar com materiais inéditos até então.
Para se ter uma ideia, o número de bancadas de mecânica subiu de 20 para 40. São agora 40 pontos de solda em vez de oito e o número de simuladores eletroeletrônicos subiu de seis para 45.
Com o maior espaço, também será possível reproduzir com maior fidelidade o ambiente da fábrica, o que segundo a Marcopolo, vai aumentar a qualidade e a produtividade da mão de obra que vai sair com noção mais próxima da realidade das linhas de produção.
Os alunos e profissionais que passarem pelo Centro de Treinamento, por exemplo, vão aprender a operar um robô soldador idêntico aos usados na fábrica e pelo maior espaço vão também trabalhar já sobre chassis das principais montadoras de ônibus do País.
Para melhor ensino de cada área ou etapa de produção, haverá células específicas como para elétrica, mecânica, ar condicionado, soldagem, operação de máquinas, plásticos e pintura.
O espaço também conta com área administrativa, oito salas de aula para formação técnica, incluindo inglês e espanhol, e um auditório com capacidade para 200 pessoas.
Em relação ao meio ambiente, além de a construção usar materiais menos agressivos, parte do espaço tem telhas translúcidas que aproveitam melhor a luz natural o que pode ajudar a diminuir o consumo de energia elétrica.
A Marcopolo investiu cerca de R$ 2 milhões para o novo centro de treinamento.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Imagem

Foto: Júlio Soares

Anúncios

Ações

Information

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: